Igreja Prebisteriana do Bairro Belvedere

"SE O MEU POVO, QUE SE CHAMA PELO MEU NOME, SE HUMILHAR, E ORAR, E ME BUSCAR, E SE CONVERTER DOS SEUS MAUS CAMINHOS, ENTÃO, EU OUVIREI DOS CÉUS, PERDOAREI OS SEUS PECADOS E SARAREI A SUA TERRA."

2 Cr 7:14

ALEGRIA DA SALVAÇÃO

27.09.2013

A ALEGRIA DA SALVAÇÃO OU A VERDADEIRA FELICIDADE
Uma das exigências do mundo moderno é a felicidade. Tudo à nossa volta nos 
convida à experimentar a felicidade. O marketing é extremamente convidativo: a 
felicidade pode ser encontrada num carro novo, possante, de linhas arrojadas e 
aerodinâmica moderna; num apartamento espaçoso com várias suítes, 2 ou mais 
vagas na garagem; numa roupa de grife; num sapato moderno feito sob medida para 
os seus pés; numa casa de campo ou praia; numa viagem ao redor do mundo e etc.
No campo da religião não falta quem afirme que a felicidade está em 
experimentar Deus através de “momentos mágicos de arrebatamento”. Para esses, só 
existe verdadeira felicidade espiritual quando o invisível pode ser sentido, 
experimentado através das emoções e sensações. Há inclusive quem afirme que a 
felicidade do homem espiritual é percebida pela quantidade de bênçãos que ele 
consegue ministrar a outros, ou pela quantidade de demônios que a ele se submetem.
Preocupo-me muito com a verdadeira felicidade. Eu também sou mortal e um 
dos meus objetivos nesta vida é ser feliz. Quero ser feliz na minha vida conjugal, na 
minha vida familiar com meus filhos, na minha vida ministerial, na minha vida espiritual 
me relacionando de forma mais intima com o meu Deus, enfim, quero ser feliz.
Olhando para o mundo e seu estado atual, pergunto: “Que motivo eu tenho para 
ser feliz neste mundo?” Respondo sem titubear: “Sou feliz por que o meu nome está 
escrito no livro da vida.”
Para muitos pode parecer uma resposta muito simples e até arrogante, mas 
explico: leiam antes o que Lucas escreve no seu evangelho no capítulo 10 verso 20 
“Não obstante, alegrai-vos, não porque os espíritos se vos submetem, e sim porque o 
vosso nome está arrolado nos céus.” Jesus vinha discorrendo sobre a autoridade que 
Ele havia dado aos discípulos (o texto mostra a volta dos setenta e seu relatório). O 
mais interessante nesse texto, é que Ele deixa claro que a alegria (felicidade) dos 
discípulos não devia residir no seu poder ou vitória sobre o mundo espiritual, mas 
porque os seus nomes estavam escritos nos céus. Eles deviam se alegrar por que 
eram eleitos de Deus.
Portanto queridos irmãos e irmãs, afirmo que é possível ser feliz neste mundo, 
pois a felicidade do cristão está em que ele é um dos eleitos de Deus. Jesus afirma que 
a consumação da salvação dos eleitos é tão certa, que o seu nome está escrito nos 
céus. Sejamos felizes por que a nossa vitória já está garantida pelo supremo pastor de 
nossas almas: o Nosso Senhor Jesus Cristo.

Rev. Geraldo Silveira Filho
Pastor da Igreja Presbiteriana do Bairro Belvedere
Belo Horizonte – MG

Copyright 2013 - Igreja Presbiteriana do Belvedere Big Bang Comunicação